Área Restrita Novo


Segmentar a empresa e dividi-la, é errado?

Não, ninguém é obrigado a trabalhar todas as frentes do seu negócio em uma única empresa, até porque muitos segmentos são conflitantes em seus benefícios e deveres.

Mas não vão me descaracterizar e juntar todas as empresas, e eu ser autuado, hein!

Se houver de fato a segmentação, cada empresa deverá ter vida própria: conta corrente; contabilidade específica; seus próprios pagamentos e receitas. Enfim, cada empresa deverá, de fato, ser uma empresa independente, autônoma e capaz.

Na administração brasileira, ter um único CNPJ raramente é bom, pois a exposição da empresa é grande, ela, de forma geral, torna-se frágil, enquanto que, ao segmentar, subdividem-se também as tarefas e funções. O empresário deve, inclusive, fazer a gestão de cada segmento de acordo com suas particularidades e necessidades. Muitas vezes a empresa sofre por ficar amarrada, por ter que agir igual com todos, inclusive porque as características dos colaboradores de cada segmento são distintas. A liberdade de segmentar é boa para todos, inclusive para o mercado, que se regulamenta a partir de características particulares, e não generalizadas.

Segmentar significa dividir a empresa em partes que possam se manter e se sustentar de forma independente, de forma real. Por exemplo, você não precisa ser o fabricante de maquiagem e de estojo de maquiagem, podendo ser uma empresa para cada coisa, desde que elas tenham vidas distintas, pois isto é realmente uma exigência.

Não poderá haver confusão patrimonial, para que o empresário não tenha problemas. Portanto, não deixe isso acontecer, mesmo que seja por desorganização ou descuido, porque aí configura-se como uma estratégia para burlar o fisco (ou algo assim), e não uma estratégia de negócio.

Se uma empresa pagar as contas de outra, mantiver as contabilidades misturadas, efetuar transferências e remessas financeiras sem justificativa lógica do negócio em si, ser contratante e contratada exclusiva da outra, tudo isso transparecerá uma dependência financeira da outra e, sendo assim, é muito provável que a personalidade jurídica de uma deixe de existir e a que remanescer seja apurada, investigada e punida, entre outras consequências que podem surgir, como a complicação criminal para sócios e responsáveis.

É bom e é importante segmentar, pois cada ramo poderá ter a sua precificação, sua estratégia de marketing, sua gestão de pessoas, o que poderá, a meu ver, tornar o negócio mais forte. As administrações também devem ser isoladas e os gestores atender cada uma com as suas particularidades.

O motivo da segmentação deverá ser, de fato, o de dividir para crescer ou para melhor gerir as empresas. Neste caso, deve-se apurar corretamente os impostos, encargos e tributos de toda a operação, em todas as etapas exigidas por lei.

Texto: Luciana Ribeiro




Luciana Ribeiro


   
  Publicações anteriores
Manifestação do Destinatário é nova ferramenta para quem usa NF-e
A Receita Federal está prestes a oficializar a entrada em vigor da Manifestação do Destinatário, mais uma ferramenta destinada a garantir segurança das transações comerciais e atestar as informações prestadas p

 
Projeto prevê dedução do IR para despesas com academias
A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) analisa o Projeto de Lei nº 212/2012, que propõe abatimento no Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de despesas com nutricionista, profissional de educação física e academia de gi

 
Receita cria nova obrigação acessória
As empresas estão obrigadas, com a publicação da Lei nº 12.692/2012 no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 25, a informar mensalmente os trabalhadores sobre o pagamento de contribuições ao Instituto Nac

 
Receita Federal disponibiliza novo serviço no Portal e-CAC
A Receita Federal publicou no Diário Oficial de 23 de julho o Ato Declaratório Executivo 2. O Ato inclui no e-CAC – Centro Virtual de Atendimento o serviço de resposta a notificações em auditoria de compensação em

 
Receita esclarece dúvidas sobre serviços de limpeza
Atividades de dedetização, desinsetização, desratização e outros tipos de controle de pragas foram consideradas pela Receita Federal como serviços de limpeza. De acordo com a Solução de Consulta Interna da Coor

 
Participantes do Refis podem optar pelo Lucro Presumido
Projeto de Lei que tramita em caráter conclusivo na Câmara dos Deputados concede às empresas participantes do Programa de Recuperação Fiscal (Refis) o direito de optar pelo regime de tributação com base no lucro presumid

 
Certificado digital passa a ter validade de cinco anos
O Comitê Gestor da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (CGICP-Brasil) decidiu que o prazo de validade dos certificados digitais das Autoridades Certificadoras (ACs) de 1° e 2º níveis passam a ter validade de até cinc

 
Empresas ainda têm dificuldades para entregar EFD-Contribuições
A maioria das empresas está tendo problemas para cumprir as determinações da legislação e entregar os arquivos da Escrituração Fiscal Digital das Contribuições (EFD-Contribuições), antiga EFD-PIS/Cofi

 
Novo Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho passa a vigorar em agosto
A partir de 1º de agosto, as empresas deverão utilizar os novos modelos de Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT).

 
MEI passa a ter nova inscrição
A partir do próximo sábado (7), a inscrição do Microemprededor Individual (MEI) passa a ter novas especificações

 
  Em Exibição: 281-290
    Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69
 
 
Rua Marapuama, 107 - Alto da Lapa - São Paulo
Telefone: 11 - 3835-7679
contato@zloti.com.br