Área Restrita Novo


Carf ignora STF e decide que ICMS compõe base de cálculo de PIS e Cofins

A União resolveu não acatar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e manteve o ICMS recolhido pelas empresas, mesmo estes não sendo faturamento das mesmas, na base de cálculo do PIS e da Cofins.

O Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) manteve o posicionamento que considera a decisão como não sendo definitiva, mesmo com o fato de o plenário do STF ter decidido, em repercussão geral, que o valor arrecadado a título de ICMS não se incorpora ao patrimônio do contribuinte e, dessa forma, não pode integrar a base de cálculo dessas contribuições.

Segundo ele, o Regimento Interno do Carf prevê que o requisito da decisão definitiva para a obrigatoriedade da aplicação do precedente deve observar se a decisão já transitou em julgado.

Enquanto isso, aguardando tamanha formalidade que firmará o direito do contribuinte em não recolher valores a maior, diante inclusive da já difícil situação financeira em que se encontram as empresas, terão estas que recolher os valores exigidos e, depois, através de processos ou administrativos ou judiciais (ambos custosos) requerer direitos que já são sabidos que possuem.

Especialistas veem com preocupação o fato de o órgão desrespeitar uma decisão do STF, já que o regimento interno do Carf determina que as matérias decididas com repercussão geral pelo STF devem ser seguidas.

Fonte: Receita Federal 

Texto: Luciana Ribeiro




Luciana Ribeiro


   
  Publicações anteriores
Seguro-desemprego tem reajuste de 14% e valor máximo será de R$ 1.163,76
A partir de Janeiro, o valor máximo já será aplicado aos cálculos para o trabalhador

 
A partir de Janeiro, entra em vigor o novo modelo de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada
Eireli possibilita que empresas individuais sejam constituídas por uma única pessoa titular

 
Câmara aprova imunidade tributária a CD e DVD com música nacional
Conhecida como PEC da Música, a proposta foi aprovada em segundo turno por 393 votos a favor, seis contra e uma abstenção13 de dezembro de 2011

 
Prefeitura de São Paulo Suspende emissão de nota eletronica para contribuintes inadimplentes
NFe fica impedida de ser emitida para quem deixar de recolher o ISS por quatro meses consecutivos

 
Gfip: Declaração pode ser retida para análise por irregularidade ou erro
As guias retidas não surtirão efeitos perante o INSS e a Receita Federal do Brasil

 
Declaração do Simples vai acabar para 3,8 milhões de empresas
A partir de 2013 as empresas estão dispensadas da entrega, de acordo com decisão que faz parte do processo de simplificação tributária da Receita

 
Contribuintes com uma fonte de renda não precisarão declarar imposto de renda em 2014
Porém, não é possível eliminar a declaração de todos os contribuintes por questões de informações necessárias ao Fisco

 
Receita permitirá parcelamento das contribuições previdenciárias pela internet
A ideia do Fisco é facilitar a utilização dos serviços pelo contribuinte

 
Secretaria da Fazenda terá nova versão do programa GIA a partir de janeiro
Nova versão é fornecida gratuitamente pela Secretaria da Fazenda aos contribuintes e contabilistas do Estado

 
Receita Federal vai criar malha fina para empresas
A ideia é diminuir ainda mais inconsistências após cruzamento de informações entre Fisco e Sped

 
  Em Exibição: 321-330
    Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67
 
 
Rua Marapuama, 107 - Alto da Lapa - São Paulo
Telefone: 11 - 3835-7679
contato@zloti.com.br