Área Restrita Novo


Carf ignora STF e decide que ICMS compõe base de cálculo de PIS e Cofins

A União resolveu não acatar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e manteve o ICMS recolhido pelas empresas, mesmo estes não sendo faturamento das mesmas, na base de cálculo do PIS e da Cofins.

O Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) manteve o posicionamento que considera a decisão como não sendo definitiva, mesmo com o fato de o plenário do STF ter decidido, em repercussão geral, que o valor arrecadado a título de ICMS não se incorpora ao patrimônio do contribuinte e, dessa forma, não pode integrar a base de cálculo dessas contribuições.

Segundo ele, o Regimento Interno do Carf prevê que o requisito da decisão definitiva para a obrigatoriedade da aplicação do precedente deve observar se a decisão já transitou em julgado.

Enquanto isso, aguardando tamanha formalidade que firmará o direito do contribuinte em não recolher valores a maior, diante inclusive da já difícil situação financeira em que se encontram as empresas, terão estas que recolher os valores exigidos e, depois, através de processos ou administrativos ou judiciais (ambos custosos) requerer direitos que já são sabidos que possuem.

Especialistas veem com preocupação o fato de o órgão desrespeitar uma decisão do STF, já que o regimento interno do Carf determina que as matérias decididas com repercussão geral pelo STF devem ser seguidas.

Fonte: Receita Federal 

Texto: Luciana Ribeiro




Luciana Ribeiro


   
  Publicações anteriores
Prazo para entrega de declaração do Simples passa para fevereiro
Nova data vale para todos os anos

 
Dúvidas sobre Escrituração Digital obrigam Receita a adiar entrega
Prazo vai até 7 de junho

 
Prefeitura de SP permite provisoriamente acesso via Senha Web


 
ME e EPP terão certificação digital gratuita em SP
Medida beneficia cerca de 800 mil empresas

 
Balde de água fria - editorial da Fenacon Notícias


 
Receita estende a trainees e acadêmicos acesso a informações sigilosas
Medida causa polêmica no meio jurídico

 
STF declara inconstitucional lei que obriga quitação de dívidas da Seguridade Social com bens pessoais dos sócios
Supremo nega recurso interposto pela União

 
Empresa é obrigada a pagar adicional por periculosidade a motorista
Empregado abastecia diariamente o veículo com o qual trabalhava

 
Orientações sobre a Escrituração Digital de PIS e Cofins


 
Liminar desobriga ponto eletrônico em SP


 
  Em Exibição: 401-410
    Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67
 
 
Rua Marapuama, 107 - Alto da Lapa - São Paulo
Telefone: 11 - 3835-7679
contato@zloti.com.br