Área Restrita Novo


Carf ignora STF e decide que ICMS compõe base de cálculo de PIS e Cofins

A União resolveu não acatar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e manteve o ICMS recolhido pelas empresas, mesmo estes não sendo faturamento das mesmas, na base de cálculo do PIS e da Cofins.

O Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) manteve o posicionamento que considera a decisão como não sendo definitiva, mesmo com o fato de o plenário do STF ter decidido, em repercussão geral, que o valor arrecadado a título de ICMS não se incorpora ao patrimônio do contribuinte e, dessa forma, não pode integrar a base de cálculo dessas contribuições.

Segundo ele, o Regimento Interno do Carf prevê que o requisito da decisão definitiva para a obrigatoriedade da aplicação do precedente deve observar se a decisão já transitou em julgado.

Enquanto isso, aguardando tamanha formalidade que firmará o direito do contribuinte em não recolher valores a maior, diante inclusive da já difícil situação financeira em que se encontram as empresas, terão estas que recolher os valores exigidos e, depois, através de processos ou administrativos ou judiciais (ambos custosos) requerer direitos que já são sabidos que possuem.

Especialistas veem com preocupação o fato de o órgão desrespeitar uma decisão do STF, já que o regimento interno do Carf determina que as matérias decididas com repercussão geral pelo STF devem ser seguidas.

Fonte: Receita Federal 

Texto: Luciana Ribeiro




Luciana Ribeiro


   
  Publicações anteriores
Juros moratórios não estão sujeitos a cobrança de imposto de renda


 
Quase meio milhão de empresas podem ser excluídas do Supersimples
A partir da notificação, devedores têm um mês para saldar débitos

 
Brasil e Argentina extinguem o dólar em transações comerciais
Real e peso substituem a moeda norte-americana

 
Regime de caixa aumenta capital de giro de microempresas
Medida entra em vigor em 2009 e alivia finanças de optantes do Supersimples

 
Projeto aumenta prazo para pagar IRPJ
Contribuinte passaria a ter três meses para liquidar cota única

 
Receita vai cumprir decisão do STF sobre recolhimento da Cofins
OAB acredita que medida levará a onda de falências

 
Alteração das alíquotas do SAT vigora dentro de três meses
Decreto objetiva diminuir o número de patologias ocupacionais

 
Em duas semanas sai nova regra fiscal para contabilidade
MP cria Laluc e tenta evitar impacto tributário

 
Receita aceita parcelamento de impostos federais
Medida não inclui contribuições previdenciárias

 
Votação do Anexo 3 fica para depois das eleições
Projeto altera a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa

 
  Em Exibição: 511-520
    Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67
 
 
Rua Marapuama, 107 - Alto da Lapa - São Paulo
Telefone: 11 - 3835-7679
contato@zloti.com.br