Área Restrita Novo


Carf ignora STF e decide que ICMS compõe base de cálculo de PIS e Cofins

A União resolveu não acatar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e manteve o ICMS recolhido pelas empresas, mesmo estes não sendo faturamento das mesmas, na base de cálculo do PIS e da Cofins.

O Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) manteve o posicionamento que considera a decisão como não sendo definitiva, mesmo com o fato de o plenário do STF ter decidido, em repercussão geral, que o valor arrecadado a título de ICMS não se incorpora ao patrimônio do contribuinte e, dessa forma, não pode integrar a base de cálculo dessas contribuições.

Segundo ele, o Regimento Interno do Carf prevê que o requisito da decisão definitiva para a obrigatoriedade da aplicação do precedente deve observar se a decisão já transitou em julgado.

Enquanto isso, aguardando tamanha formalidade que firmará o direito do contribuinte em não recolher valores a maior, diante inclusive da já difícil situação financeira em que se encontram as empresas, terão estas que recolher os valores exigidos e, depois, através de processos ou administrativos ou judiciais (ambos custosos) requerer direitos que já são sabidos que possuem.

Especialistas veem com preocupação o fato de o órgão desrespeitar uma decisão do STF, já que o regimento interno do Carf determina que as matérias decididas com repercussão geral pelo STF devem ser seguidas.

Fonte: Receita Federal 

Texto: Luciana Ribeiro




Luciana Ribeiro


   
  Publicações anteriores
PIS e Cofins: STF dá ganho de causa a empresa
Primeira turma do STF julga inconstitucional alargamento da base de cálculo de PIS e Cofins

 
Carga tributária brasileira supera a dos EUA
Incidência nos EUA é maior em renda e patrimônio dos mais ricos

 
Esclarecimentos sobre aumento da CSLL
Alíquota de 15% vale apenas para instituições financeiras

 
Mais considerações sobre a nova lei de demonstrações financeiras
Novas normas valem para empresas de capital aberto e fechado

 
Receita estabelece alíquota de 15% da CSLL para maio
Veja como ficam os cálculos da CSLL com a nova norma

 
Advogados tributaristas apresentam sugestões a empresas
Medidas anunciadas pelo Governo podem ser aliviadas com replanejamento e adaptações

 
Comunicado urgente: Lei das Sociedades por ações
CVM convoca empresários, contadores e auditores para discutir a aplicação da lei

 
Empresas sob regime do lucro real começam a usar ECD
Obrigação é a partir de 1º de janeiro deste ano

 
Receita corrige em 4,5% nova tabela do IR
Faixa de isentos vai até R$ 1.372,81 mensais

 
Governo muda decreto sobre IOF
Operações de câmbio, concessão de crédito imobiliário e leasing estão entre as alterações

 
  Em Exibição: 561-570
    Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67
 
 
Rua Marapuama, 107 - Alto da Lapa - São Paulo
Telefone: 11 - 3835-7679
contato@zloti.com.br