Lei autoriza utilização de prejuízo fiscal e aumenta rol de benefícios

A Lei nº 14.375, publicada no Diário Oficial da União na última quarta-feira (22), altera, entre outras providências, a legislação concernente a transações de dívida. Uma das principais consequências destas alterações é a utilização do prejuízo fiscal. Outros benefícios também são concedidos pela mudança no texto da Lei nº 13.988, de 14 de abril de 2020. Entre eles estão:

  • Possibilidade de utilização de créditos de prejuízo fiscal e de base de cálculo negativa da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), na apuração do Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e da CSLL, até o limite de 70% (setenta por cento) do saldo remanescente após a incidência dos descontos, se houver;
  • Aumento para até 120 vezes o parcelamento da dívida;
  • Aumento para 65% do desconto máximo a ser concedido, preservada a parte principal do débito;
  • Não computação dos descontos concedidos nas hipóteses de transação na apuração da base de cálculo do PIS, COFINS, IRPJ e CSLL;
  • Dispensa de prestação de garantias pelo devedor ou de garantias adicionais às já formalizadas em processos judiciais;
  • Manutenção dos benefícios concedidos em programas de parcelamentos anteriores ainda em vigor, limitados ao montante referente ao saldo remanescente ao respectivo parcelamento, considerando-se quitadas as parcelas vencidas e liquidadas, desde que o contribuinte se encontre em situação regular no programa;
  • Extensão do regime da transação por adesão ao contencioso tributário de pequeno valor às dívidas de natureza não tributária cobradas pela PGFN, aos créditos inscritos no FGTS e às dívidas das autarquias e fundações.

Caberá à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional disciplinar, por ato próprio, os critérios para aferição do grau de recuperabilidade das dívidas, os parâmetros para aceitação da transação individual e da concessão de descontos, entre eles o insucesso dos meios ordinários e convencionais de cobrança e a vinculação dos benefícios a critérios preferencialmente objetivos que incluam ainda a sua temporalidade, a capacidade contributiva do devedor e os custos da cobrança.

Consulte a Zloti para avaliar a possibilidade de adesão às possibilidades abertas pela nova legislação.

Fonte: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-14.375-de-21-de-junho-de-2022-409353579

Por Dayane Ferreira

Coordenadora de Gestão Integrada. Atualmente estudante de Comunicação Institucional, pela Faculdade Estácio de Sá.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Zloti Gestão de Valores

Temos uma forma diferente de fazer acontecer.

Horário de atendimento
Das 8h30 às 17h30

http://zloti.com.br/wp-content/uploads/2021/04/localizacao-zloti-160x160.png
Nossa Localização
Rua Marapuama, 107 Alto da Lapa São Paulo
SIGA-NOSNo Instagram
No images found!
Try some other hashtag or username
AVANTAGEHeadquarters
Organically grow the holistic world view of disruptive innovation via empowerment.
OUR LOCATIONSWhere to find us
http://zloti.com.br/wp-content/uploads/2019/04/img-footer-map.png
ENTRE EM CONTATOSocial links
Taking seamless key performance indicators offline to maximise the long tail.

Copyright by Zloti Gestão de Valores. Todos os direitos reservados.

Copyright by Zloti Gestão de Valores. Todos os direitos reservados.