Empresário: dono de empresa e empreendedor?

Antes de mais nada, vamos a algumas definições, segundo os dicionários.
Empresário é aquele que empreende, constrói ou assume algo que, a partir dele, gera empregos, paga impostos e tem o seu papel junto à sociedade. Empresa é um empreendimento, uma organização que realiza atividades econômicas com finalidades comerciais, por meio da produção e venda de bens ou serviços. Empreendedor é aquele que toma a iniciativa de empreender, que sabe identificar as oportunidades e transformá-las em uma organização lucrativa.
 
O empresário centralizador é um dos maiores responsáveis pela dificuldade de empreender e da empresa não alcançar os resultados possíveis. Ele está sempre sobrecarregado, não tem tempo para nada e ainda se orgulha, batendo no peito e dizendo: “eu não tiro férias faz 30 anos”. Ele não entendeu nada do que é empreender.
 
O empresário “faz tudo” pensa que a empresa depende exclusivamente dele e é “o único competente ali dentro”, considera-se o único capaz de finalizar os processos, acha que a empresa só anda quando ele está ali e ninguém além dele sabe orientar os colaboradores, impede que outras pessoas além dele saibam onde ficam as coisas e como tudo funciona e se considera o único capaz de conversar com os clientes e de promover as vendas. Esta pessoa não respira, não cria, não inova, não se oxigena e é tóxica para a empresa. Ela mata o próprio negócio.
 
A relação de desconfiança com os colaboradores faz com que a empresa perca importantes peças, pois eles nada podem saber sobre os processos, para não aprenderem e não saírem da empresa. Ué? Mas que contrassenso! Se a oportunidade é boa, por que sairiam? É natural que pessoas troquem de emprego, mudem de ideais, evoluam e busquem horizontes diferentes na vida, mas não porque aprenderam muito e foram valorizados. Elas vão embora se não encontrarem abertura para aprender, participar e evoluir.
 
Se você fosse um colaborador e entrasse em sua sala, veria em você um modelo, um espelho? Sentiria orgulho de trabalhar para esta pessoa? Você tem um papel de liderança a cumprir, de direcionar os caminhos da empresa, de trazer vida para o seu ambiente de trabalho. Se não pode ou não quer, contrate alguém para isto, mas não sufoque a empresa e as pessoas que nela acreditam e por ela trabalham. Deixe que façam pela sua empresa o que você não pode e não deve fazer, dedique-se ao que você é bom. Deixa a empresa livre das suas amarras para crescer, você vai colher frutos com esta decisão.
 
Há quanto tempo você não estuda, não aprende algo novo? Preste atenção! Passe a delegar, contratar, ensinar. Pare de fazer tudo, inclusive aquilo no que você não é bom! E vá, com a sua força e garra iniciais, aquela fibra de quando decidiu empreender! Vá desbravar caminhos, abrir portas, inovar. Sua empresa precisa disso, precisa de você!
 
Seja feliz! Ser empresário não é carregar tudo nas costas, isto é ser camelo! Existem várias ferramentas e inovações que vão facilitar a sua vida, saia do centro!
 
Luciana Ribeiro.
 
 

Por Dayane Ferreira

Coordenadora de Gestão Integrada. Atualmente estudante de Comunicação Institucional, pela Faculdade Estácio de Sá.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Zloti Gestão de Valores

Temos uma forma diferente de fazer acontecer.

Horário de atendimento
Das 8h30 às 17h30

https://zloti.com.br/wp-content/uploads/2021/04/localizacao-zloti-160x160.png
Nossa Localização
Rua Marapuama, 107 Alto da Lapa São Paulo
SIGA-NOSNo Instagram
No images found!
Try some other hashtag or username
AVANTAGEHeadquarters
Organically grow the holistic world view of disruptive innovation via empowerment.
OUR LOCATIONSWhere to find us
https://zloti.com.br/wp-content/uploads/2019/04/img-footer-map.png
ENTRE EM CONTATOSocial links
Taking seamless key performance indicators offline to maximise the long tail.

Copyright by Zloti Gestão de Valores. Todos os direitos reservados.

Copyright by Zloti Gestão de Valores. Todos os direitos reservados.